Sistema de Tratamento e Queima de Gases do Tanque Dissolvedor

Dissolvedor 2

Na indústria de celulose, o fundido (smelt) na saída da caldeira de recuperação, é direcionado para um tanque chamado de dissolvedor, onde é misturado com licor branco fraco para produção do licor verde.

O fundido deixa a caldeira de recuperação à uma temperatura de aproximadamente 1000 °C. Ao entrar em contato com o licor branco fraco, cuja temperatura é de aproximadamente 100 °C, uma grande massa de gás é formada. Essa corrente gasosa é composta por uma grande quantidade de vapor d’água, compostos de TRS (com SO2) e material particulado, como sais de sódio (Na2CO3 e Na2SO4).

A legislação vigente (CONAMA RESOLUÇÃO N° 436, DE 22 DE dezembro DE 2011) estabelece um limite para emissões de material particulado para a atmosfera, proveniente de tanques de Dissolução igual a 0,5 kg/tSS (tSS – toneladas de sólidos secos). Isso faz com que seja necessário realizar o tratamento dessa corrente gasosa, mitigando assim o odor (devido à presença de compostos de TRS) e a emissão de particulas para a atmosfera.

A Tequaly possui vasta experiência para realizar todo o tratamento destes gases, podendo fornecer este sistema na modalidade EPC (Engineering, Procurement and Construction – Engenharia, gestão de compras e construção).

    Vantagens dos Sistemas de Tratamento e Queima de gases do Tanque Dissolvedor:
  • Controle eficiente da emissão de odores e particulado, adequando a planta nas normas e exigências ambientais;
  • Estes gases podem acrescentar poder calorífico ao sistema e, também, auxiliar na combustão de combustíveis já utilizados;
  • A queima destes gases auxiliam na recuperação de enxofre para o ciclo químico da planta;
  • Sistemas flexíveis e personalizados para cada cliente.